Álbum de Família


Eu adoro álbum de família, fotos, fotos, fotos,... de tudo. Momentos únicos, pais e filhos, irmãos, primos,... eternizados, apresentando, seja lá em que época for, a ilustração de um fato, momentos que não voltam mais. Nada de repete, a vida é assim. Tem gente que detesta aquelas fotos sem nenhuma produção, aquelas que a gente ri muito quando vê, pois foram clicadas na base da espontaneidade, do não-to-nem-ai-pra-nada, na maior "zorra" combinada com o astral lá nas alturas, que eu adoro ter. Como aquelas que fazem a gente chorar, na emoção da saudade de alguém que se foi, participou de alguma forma, em alguma época, da nossa história de vida. Aquelas pré digitais tomam conta de álbuns e caixas que de vez em quando abri-las faz parte do meu relax, recordando, amando, refletindo, rindo, chorando,... é muito bom saber que tenho uma vida de verdade, cheia de emoções, que chorei ou sorri... mas vivi. Muito bom. Agora mesmo vi as fotos que a fotógrafa Tati Pinho fez de uma pessoas que amo, amigos especiais, irmãos de alma, que tenho, com muito orgulho, uma participação na formação desta família, tipo um click de uma foto que imortaliza uma felicidade. Mas isto é assunto para outra hora, na intimidade do lar, feito aquelas fotos descabelas, ao acordar com cara inchada, mas feliz, que só mostramos para quem merece ver. Tudo isso para mostrar uma coisa neste post, o meu encantamento com os momentos registrados pela Tati Pinho junto a Babi e Léo Pinheiro com os filhos Gabi e João, fotos com fatos, de uma realidade linda da vida que levam meio low profile, mas encantada, marcante, elegante, feliz, chic pela própria natureza. Adorei o editorial! Elas também estão no blog da Tati, veja aqui, tem outro clicks bem bacanas. Kisses and flashes.   


Meus queridos... 

2 comentários //

POSTAR UM COMENTÁRIO //

 
© Copyright 2010-2016  ‣  Blog Carlos Frederico Silva  ‣  Tecnologia Blogger  ‣  Customizado por Studio UPSE7E